Dia do Pastor

Versão para impressão

Adolescente insiste em criticar o pastor de sua igreja por motivos banais.
Mesmo depois de ter recebido conselhos de seus amigos que tentam ensiná-lo a não adotar uma conduta maledicente em relação ao líder maior de sua igreja. Só aprende a lição após ter passado por uma situação decepcionante na escola, pois o menino ouve, do próprio pastor, conselhos com base na Palavra de Deus que não permitem que o jovem permaneça desanimado.

Personagens: Fábio (central), Amanda e Jéssica (jovens), Israel (filho do Pastor) e o Pastor.

Voz em off:: “Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver”. (Hebreus 13:7)

Fábio: Oi gente! E aí, novidades?

Amanda: Estávamos falando de como o culto de ontem foi benção.

Fábio: Benção? Teve cantor de fora?

Jéssica: Não, só o Coro mesmo que cantou.

Fábio: Ah, então foi o pregador?

Amanda: Não, foi o Pastor mesmo quem pregou.

Fábio: Ah, não acredito!

Jéssica: Por quê? Você não gosta dele?

Fábio: Não vou muito com a cara dele não... Ele é muito chato e tem um jeito metido...

Amanda: Ah, não fale assim Fábio. O Pastor não é chato. Ele pega no pé porque a Igreja tem que estar em ordem.

Fábio: Tudo bem, Amanda. Nisso eu concordo. Mas que ele é metido, isso é... Mas vamos parar de falar que lá vem o Metido Júnior.

Israel: Paz do Senhor, pessoal!

Todos: Paz!

Israel: Gente, eu tive a idéia de montarmos um grupo de oração para os jovens. O que vocês acham?

Fábio: Ah, mas nós já oramos no ensaio.

Israel: Então, estaríamos orando mais, além de interceder pelos outros jovens.

Fábio: Ah não, orar dá dor nas costas. (risos) Brincadeira...

Jéssica: Eu tô dentro, Israel, pode contar comigo!

Amanda: Mas temos que ver com a liderança antes! Jéssica, você já falou com seu pai (olhando para Israel)?

Israel: Ainda não, ele estava aconselhando um jovem quando saí de casa.

Fábio: O Pastor, aconselhando um jovem?

Israel: É. Meu pai graças a Deus está sempre pronto para conversar. Temos que inclusive orar por Ele para que Deus lhe dê cada vez mais sabedoria.

(Fábio fica com cara de “sei, sei”).

Amanda: Vamos fazer assim: vamos juntos falar com o Pastor e para vermos o que ele acha da idéia.

Jéssica: Isso aí!

Fábio: Ah, ele não vai nem ouvir vocês.

Israel: Por que não, Fábio?

Fábio: Ah, Israel, me desculpe, mas eu acho seu pai muito metido...

Israel: Mas por que você acha isso? Tipo, ele já passou sem olhar para você?

Fábio: Não.

Israel: Ele te negou conselho ou ajuda?

Fábio: Não.

Israel: Você já viu ele deixar de orar por alguém que precisava?

Fábio: Também não.

Israel: Então, porque você acha que ele é metido?

Fábio: Ah, sei lá... Ele tem cara de gente metida.

Israel: (com cara de “ninguém merece”) Deixa para lá. Então, vamos lá falar com ele.

Fábio: Duvido que ele dê atenção a três jovens.

Jéssica: Pára de implicar com o Pastor, Fábio

Fábio: Eu tô falando sério! O pastor tem cara de metido. Apesar de que, como a idéia é do filho dele, talvez ele aceite...

Amanda: Ai Fábio... Pára com isso, menino! Um dia você ainda vai precisar do Pastor.

Fábio: Deus me livre! Bate na madeira!

Jéssica: Ai...Vamos logo!

(Eles saem e Fábio fica sozinho reclamando...)

Fábio: Será que só eu acho que o Pastor tem cara de metido???

(Toca o celular)

Fábio: Alô... Como assim? Não, não pode ser, eu fiz tudo direito, porque Deus faria isso comigo?

(Fábio fica desolado, pois acaba de receber a notícia de que não passou no vestibular. Nisto vem seus amigos super felizes).

Jéssica: Viu só, Fábio? O Pastor autorizou montar o grupo e ainda orou por nós!

Fábio: (desolado) Que bom... Pena que eu não passei...

Amanda: (interrompe) Agora não dá para conversar, Fábio. Precisamos ir falar com o resto do pessoal.

Israel: Até mais!

Fábio: Até... Nossa! Nem meus amigos têm tempo de me ouvir. Deus, por que o Senhor fez isso comigo, hein? Eu estudei, fiz tudo certo, orei... Eu tinha fé que passaria no vestibular. Por quê, hein, Deus?

Pastor: Falando sozinho, filho?

Fábio: (surpreendendo-se) Pa...pa...pa...pastor?

Pastor: É. A paz do Senhor! O que aconteceu? Você me parece triste.

Fábio: É que... deixa pra lá. O senhor deve está muito ocupado mesmo.

Pastor: Não tem problema. O que aconteceu com você? Sente-se aqui. Vamos conversar um pouco.

Fábio: É que assim, desde o começo do ano eu estou estudando para o vestibular, mas estudando de verdade. Eu orei e tal, mas não passei. Isso não é justo! Sabe, tem gente que não orou, estudou menos que eu e ainda passou.

Pastor: Você trouxe sua Bíblia?

Fábio: Trouxe, tá aqui.

Pastor: Então, abra em Eclesiastes 3. vamos ler os versículos 1 e 11. “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:” “Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo”. Meu jovem, não aflija seu coração. Deus tem formas de trabalhar que muitas vezes nós não entendemos.

Fábio: É verdade, Pastor. Eu também nem estava certo se o curso que escolhi era o melhor para mim.

Pastor: Então, meu jovem, não desanime! Deus cuida de Seus servos nos mínimos detalhes. Peça orientação a Ele sobre o melhor curso e continue se esforçando. Estude, ore, lance sobre Deus toda a sua ansiedade.

Fábio: Pode deixar, Pastor, que vou fazer isso mesmo. Obrigado, viu?!.

Pastor: Você não precisa agradecer. Só ore por mim. Fique com Deus (ao sair, Fábio o chama)

Fábio: Pastor! Eu queria te pedir desculpa. Sabe, eu sempre achei que o senhor era metido e nunca daria atenção aos jovens.

Pastor: Metido, eu? Porque você achava que eu era metido?

Fábio: Sei lá, o senhor tem cara de metido...

Pastor: (risos). Deve ser o corte de cabelo...

Fábio: Ou coisa da minha cabeça né?! Mas o importante não é seu corte de cabelo e sim o que o senhor é.

Pastor: Metido?

Fábio: Não, benção!

Fim.

Departamento de Teatro do Caad (Conj. de Adolescentes da Assembléia de Deus Min. do Belém, SP)

Diversos: