DOUTOR PEGA PEGA

Versão para impressão

Doutor Pega pega - Tetro CristãoEsquete cômica de um doutor que fica contagiado com a doença de cada paciente que atende.
Depois que o Doutor está totalmente contaminado aparece um pregador que apresenta, por mímicas, o Médico dos Médicos, na Bíblia.
Esta peça já esteve no site, mas foi extraviada numa das atualizações

 Aqui tem dois vídeos, de dois grupos apresentando esta peça

Personagens: 6 pessoas.
Dr. Pega-Pega, Enfermeira, Gripado, Tique-Nervoso, Sarnento, Evangelista.
Esta é uma pantomima, portanto os atores devem exagerar nos gestos e nas expressões faciais, provocando o riso da plateia. Somente a enfermeira fala, os outros apenas usam a expressão corporal.
A caracterização do médico e da enfermeira pode valorizar a apresentação. O médico poderia usar um enorme estetoscópio e imensa palheta no bolso de um guarda-pó, e a enfermeira grandes óculos, caneta, etc.
NARRÇÃO – APRESENTAÇÃO: Estão dizendo que vem vindo um médico aí, que cura qualquer doença. Será que é verdade?
CENA 1
ENFERMEIRA:  (entra correndo e anuncia para a plateia. como se anunciasse um número circense)
Eu sou a ajudante do melhor médico do mundo. O médico que resolve qualquer problema. O Dr. Pega-pega!
DR. PEGA-PEGA:  (entra com muita pose, procurando examinar até a enfermeira)
ENFERMEIRA:  - Que entre o Sr. Gripado!
SR. GRIPADO:  (entra espirrando e assoando escandalosamente sobre a enfermeira e sobre o médico, que se esquivam a todo custo)
DR. PEGA-PEGA:  (aproxima-se e toca no Sr. Gripado para examiná-lo, então começa também a espirrar e assoar, escandalosamente)
SR. GRIPADO:  (vai embora insatisfeito ainda doente, e o Dr. Pega-pega fica espirrando incontrolavelmente)
ENFERMEIRA:  Desculpem! Desta vez não deu muito certo, mas agora o famoso Dr. Pega-pega vai sarar o próximo doente.
Sr. Tique-Nervoso, entre por favor.

CENA 2
SR. TIQUE NERVOSO:  (entra mal conseguindo olhar para frente, com um tique-nervoso no rosto, que fica a critério dos atores)
DR. PEGA-PEGA:  (aproxima-se espirrando e assoando, para examinar o Sr. Tique-Nervoso, mas quando encosta no doente, fica também com o tique-nervoso, além de espirrar)
SR. TIQUE NERVOSO:  (vai embora insatisfeito, ainda doente)
DR. PEGA-PEGA:  (fica espirrando e com tique-nervoso sem parar)
ENFERMEIRA:  Parece que desta vez ainda não funcionou bem. Porém, agora vocês vão ver, o Dr. Pega-pega, vai sarar o próximo doente ,
- Sr. Sarnento, pode entrar.

CENA 3
SR. SARNENTO:  (entra se coçando desesperadamente)
DR. PEGA-PEGA:  (aproxima-se espirrando, e com tique-nervoso para examinar o Sr. Sarnento, mas quando encosta no doente, fica também se coçando, além de estar com o tique-nervoso e espirrar)
SR. SARNENTO:  (vai embora insatisfeito, ainda doente)
DR. PEGA-PEGA:  (fica espirrando, com tique-nervoso e coçando-se terrivelmente)
ENFERMEIRA:  - Oh! Dr, Pega-pega, e agora? Veja como o Sr. está. Que faremos? Vou buscar ajuda...

CENA 4
(A enfermeira sai para buscar ajuda e o Dr. Pega-pega fica em terrível crise; espirrando, assoando-se, com o tique-nervoso e se coçando)
(A enfermeira volta com o Evangelista)
EVANGELISTA:  (olha para o Dr. Pega-pega, como se analisasse o caso, abre a Bíblia e mostra; aponta para a Bíblia e para o céu, e sempre com mímica convida o Dr. Pega-pega e a Enfermeira para orar)
DR. PEGA-PEGA:  (fica curado, olha para si mesmo e começa a se alegrar, abraça o Evangelista e começa a saltar feliz)
ENFERMEIRA:  (surpresa com o resultado, sai e vai buscar os doentes)
DOENTES:  (entram, cada um com seu sintoma)
EVANGELISTA:  (olha para os doentes, abre a Bíblia e mostra; aponta para a Bíblia e para o céu, e sempre com mímica convida-os para orar)
DOENTES:  (oram, e todos olham para si e uns para os outros e ficam alegres quando percebem que estão curados)

CENA 5
(um dos integrantes dá um passo à frente e faz a aplicação)
Às vezes tentamos ajudar alguém em seus problemas, contando apenas com nossas próprias forças, e além de não conseguirmos ajudar a pessoa, ficamos também contagiados com o problema alheio.
Outras vezes temos alguém de nosso meio, como um amigo, com problemas e andando com ele corremos o risco de nos contaminarmos com os problemas dele.
Isso acontece porque não somos tão fortes nem tão invencíveis quanto imaginamos. Além de esquecer que só há uma pessoa que pode nos ajudar, e ajudar a qualquer outro que queira ajuda. Essa pessoa é JESUS.
(pode-se complementar com a ministração de uma palavra a critério do grupo)
 
Temas: 
Idades: 
Diversos: