ESCOLHAS - DECIDIDOS A OBEDECER

Versão para impressão
Pra que lado ir

Vivemos em um mundo onde temos que estar constantemente fazendo algum tipo de escolha pra tomar alguma decisão. Entre elas, a mais importante decisão que temos que tomar é a de obedecer a Deus ou a Satanás.

Retrataremos nessa peça a vida de quatro jovens, Vinícius e Roberta, que ouvirão a voz de Deus e decidirão atender ao seu chamado que é pregar o evangelho, e Mario e André, dois jovens de classe média-alta que gostam de “curtir o bom da vida”. Eles já ouviram falar de Jesus, mas preferem seguir caminhos que um dia poderá levá-los a morte. Porém, esses dois jovens terão a oportunidade de mudar de vida através de Vinícius e Roberta que cruzarão seus caminhos, em um lugar pouco comum para se pregar a palavra de Deus.

Assim, resta saber qual será a escolha deles, se decidirão permanecer no erro ou se decidirão obedecer a Deus.

PERSONAGENS:
02 jovens evangélicos – Vinícius e Roberta
02 “Playboys” – André e Mário
ASSALTANTE (“Molequinho de Rua”)
JESUS (VOZ OCULTA E APARIÇÃO NO FIM)
SATANÁS (APARIÇÃO NO FIM)
NARRADOR
(CENA 1)
(Com as luzes apagadas as personagens entram e ajoelham. Acendem-se as luzes).
VINÍCIUS E ROBERTA: Senhor, o queres de nós?
JESUS: Filhos meu, ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura. (Ref. a Marcos 16:15)
VINÍCIUS: Hã? Por todo o mundo Senhor?
ROBERTA: Como assim Senhor? Como vamos pregar o evangelho por todo o mundo se não temos condições nem pra sair da cidade?
JESUS: Eu, o Teu Deus te sustentarei onde vocês estiverem. Mas antes eu preciso que vocês se coloquem a minha disposição e estejam decididos a me obedecer.
VINÍCIUS: Eis-me aqui Senhor! Eu me coloco a sua disposição. Eu estou decidido a te obedecer.
ROBERTA: Eu também Senhor. Quero abrir mão do meu eu pra te servir.
JESUS: Que bom meus filhos. Mas lembre-se, pra pregar a minha Palavra não é preciso ir muito longe, tanto que eu quero que vocês comecem por perto mesmo, dentro da sua própria cidade. Existem muitas vidas sedentas para ouvir a minha Palavra, vidas que estão bem próximas de vocês.
VINÍCIUS: É verdade. Mas só tem um problema, eu não me sinto capacitado para sair de dentro da igreja e pregar lá fora. Lá é diferente, sei lá. Parece ser mais difícil.
JESUS: Meu amado, Eu não escolho os capacitados, ao contrário, Eu capacito aqueles a quem Eu escolhi.
ROBERTA: Senhor, eu também tenho um problema. Eu até posso ir pregar lá fora, em obediência a ti, mas eu acho que na hora não conseguirei falar nada porque sou muito tímida. Fico nervosa.
JESUS: Não seja minha filha, porque quanto aos tímidos a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte. (Ref. a Apocalipse 21:8).
JESUS: E quanto a essas coisas vocês não precisam se preocupar porque Eu sou com vocês; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu os fortaleço, e os ajudo, e os sustentos com a destra da minha justiça. Amém? (Ref. Isaías 41:10).
VINICIUS E ROBERTA: Amém!
(CENA 2)
(SOM DE TOQUE DE CELULAR)
MÁRIO (NO CELULAR): E aí André? Beleza? Eu sumi? Eu não! Você que só me liga quando precisa. Mas diz ai, to aqui sem fazer nada. Qual a boa pra hoje? Sério? Festinha Ravi?! Já é! “Tamô” Junto! Aqui, você está onde? Está aqui perto? Beleza! “Dá um pulo” aqui em casa pra gente combinar melhor, valeu? Abraço.
NARRADOR: Quinze minutos depois...(SOM DE CAMPAINHA)
MÁRIO: Entra, está aberto!
ANDRÉ: E ai Mário, beleza?
MÁRIO: Tudo tranquilo brother.
MÁRIO: Mas me diz aí, vai começar que horas a parada lá?
ANDRÉ: Começará daqui a pouquinho. Oh, mas se prepara porque são dois dias “bombando” direto, sacou Mário?
MÁRIO: Pô saquei!
MÁRIO: Mas “peraí”! Se vai começar daqui a pouquinho, então quer dizer que se eu não te ligasse você não iria me chamar pra ir né vacilão?
ANDRÉ: Claro que ia! Na hora que você me ligou eu já estava pra te ligar. Você acha que eu deixaria de fora meu parceirão?!
MÁRIO: Hum! Sei.
ANDRÉ: Oh! Mas vamos parar de papo furado e vamos logo porque essa hora é complicado pegar busão.
MÁRIO: Busão? Tu ta de sacanagem comigo né? Só pode!
ANDRÉ: Oh! Por quê? Vai querer pagar o táxi então? Só te aviso que estou “duro”, sem nada.
MÁRIO: Olha aqui! (PEGA A CHAVE DO CARRO NO BOLSO)
ANDRÉ: Cara, como você conseguiu?
MÁRIO: Acho que você esqueceu que eu sou filho único né? O “queridinho” do papai. Foi só mandar um KO no velho que ele logo cedeu.
(RISADAS)
ANDRÉ: Beleza então. Mas eu tenho uma surpresinha pra você também. Ia esperar chegar na rave pra te mostrar, mas aproveitando esse momento...
MÁRIO: Que surpresinha? Fala logo.
(ANDRÉ TIRA UM SAQUINHO DE ÊXTASE DE DENTRO DO BOLSO)
MÁRIO: Ih! Brother, esse bagulho é frenético, altas alucinações.
(RISADAS)
ANDRÉ: Fala não.
MÁRIO: Como você conseguiu?
ANDRÉ: Uns parceiros da facul me venderam.
ANDRÉ: Mas isso também não importa. O que importa é que vamos acabar com tudo lá.
ANDRÉ: Se sem isso nós já somos “soltinhos”...
MÁRIO:...com isso ficaremos ainda mais hehehehe.
MÁRIO: Só vai dar nós lá. Vamos zoar tudo. Pegar geral.
MÁRIO: E temos que aproveitar que estamos de carro e colocar umas mina lá e...já sabe né?
(RISADAS)
(VOZ DE JESUS)
JESUS: Jovens, não vão. Não sigam esse caminho. Há Caminhos que aos homens parecem ser bons, mas seu fim o conduz a morte.
(SÓ ANDRÉ ESCUTA)
ANDRÉ: Quem disse isso? Você ouviu?
MÁRIO: Ouvi o que cara? Tu ta maluco? Você cheirou alguma coisinha antes de vir pra cá?
ANDRÉ: Cara é sério, há um tempo eu venho sentindo umas sensações estranhas. E é toda vez que vou fazer alguma coisa errada. Pensando bem, acho melhor a gente não ir. Lá é barra pesada. Esquece essa festa, os êxtases, esse papo torto, ta ligado. Bateu um pressentimento ruim agora.
MÁRIO: Larga de neurose. Tem nada haver não. Vai ser bom lá.
ANDRÉ: Sei lá. Mas vamos logo então. Deve ser coisa da minha cabeça mesmo.
NARRADOR: Rejeitando o aviso de Deus eles partiram para a festa. Mas mesmo assim Deus não desistiu deles e lhes deu uma segunda oportunidade. Colocou pessoas ungidas em seus caminhos.
(CENA 3)
NARRADOR: Chegando à entrada da Revi...
(COLOCAR UMA MÚSICA ELETRÔNICA BEM BAIXA)
VINÍCIUS E ROBERTA: Boa tarde! Olá! Tudo bem?
ANDRÉ: Boa tarde. Tudo beleza. E ai, quanto ta o ingresso ai?
VINÍCIUS: Não. Não estamos aqui vendendo ingresso e nem viemos curtir a festa. Estamos aqui num trabalho evangelístico pra poder compartilhar do amor de Deus com vocês.
MÁRIO: Que papo besta é esse. Vocês vêm pra cá falar desse papo careta, com uma festa bombando aí atrás de vocês?! Só podem ser malucos. Dá um tempo.
ROBERTA: Calma amigo. Não é bem assim. Vocês já ouviram falar de Jesus?
ANDRÉ: Jesus? Sim já ouvi. Não é aquele que morreu crucificado?! Pô, mó injustiça o que fizerem com Ele. Cara bom. Cambada de vacilões.
MÁRIO: Relaxa cara, não precisa sentir pena. Pelo menos agora Ele está num lugar melhor que nós. O cara mora lá no céu. Já nós estamos aqui nesse mundinho medíocre.
ROBERTA: Sim, você está certo. Mas além de morar no céu Ele também quer fazer morada no seu coração. E no seu também.
MÁRIO: Que papo torto é esse de que Ele quer morar no meu coração? Aqui ninguém entra não, tá ligado?
VINÍCIUS: Não fale assim. Ele quer morar no seu coração. Basta você reconhecer e se arrepender dos seus pecados, entregá-los a Cristo e decidir obedecê-lo.
MÁRIO: Nunca ouvi tanta besteira. Você acha que vou perder meu tempo com isso? Você me conhece? Eu já tenho tudo o que eu preciso. Não preciso de nada e nem de ninguém, valeu?
ANDRÉ: Calma brother, pega leve. Não precisa falar desse jeito.
ANDRÉ (FALANDO COM VINICIUS E ROBERTA): Eu já tinha ouvido falar de Jesus. Eu já quis ser diferente. Mudar de vida. Mas eu erro tanto que me sinto a pessoa mais suja do mundo. Por isso permaneço nessa vida. Não sei se uma pessoa como Jesus poderia me perdoar.
VINÍCIUS: Amigo, Deus quer que você vá a Ele assim mesmo como você está. Se você se sente sujo Jesus irá te limpar, te purificar. Ele é misericordioso pra perdoar todos os seus pecados. Ele te dará um novo coração. O teu passado será apagado e uma nova vida começará a partir do momento em que você decidir obedecê-lo.
MÁRIO: Cala a boca Mané. Não deixa eles te enganarem. São “um bando” de malucos, desocupados.
ROBERTA: Ainda há tempo pra vocês. Aproveitem essa oportunidade. Tudo isso que vocês vivem é passageiro. A Palavra de Deus diz que “Há Caminhos que aos homens parecem ser bons, mas seu fim o conduz a morte”.
ANDRÉ: Foi isso! Foi isso!
MÁRIO: Foi isso o que?
ANDRÉ: Foi isso que a voz lá na sua casa falou com a gente.
MÁRIO: Larga de neurose. Não tinha voz nenhuma lá.
ANDRÉ: Eu sabia! Era um aviso pra gente não vir pra cá. Há algum tempo eu venho sendo incomodado. Mas estava cego ou não queria aceitar, não sei. Só sei que nessa festa eu não entro, não vou mais.
MÁRIO: O que? Não vai entrar? Ah, tu é um babaca mesmo, vacilão!
ANDRÉ: Preciso de ajuda. Vocês me ajudam?
VINÍCIUS E ROBERTA: Sim, claro.
ROBERTA: Venha, vamos orar num lugar mais calmo com você.
ANDRÉ: Vem cara!
(SAEM ANDANDO E DIALOGANDO).
MÁRIO: Que vem o quê!
MÁRIO: Vai me deixar mesmo né? Vai lá, não preciso de um vacilão do meu lado, tenho mais amigos que podem me acompanhar.
(PEGA O CELULAR PRA LIGAR PRA ALGUÉM)
NARRADOR: Só que ele não esperava pelo que estava por vir.
ASSALTANTE (COM UMA “FACA” NA MÃO): Perdeu Playboy! Passa o celular agora antes q eu te fure.
JI1: Você ta maluco? Passar o que? Você quer? Vem pegar então!
(MÁRIO AGARRA O ASSALTANTE E LHE TIRA A FACA E LHE DA UM SOCO. CAIDO, O ASSALTANTE É ESPANCADO POR MÁRIO)
MÁRIO: Mexeu com a pessoa errada, trouxa. (SAI E LHE DA ÀS COSTAS)
(O ASSALTANTE, CAÍDO, SACA UMA ARMA)
ASSALTANTE: Olha pra cá playboy.
(ATIRA EM MÁRIO - BARULHO DE DOIS TIROS)
(MÚSICA TENEBROSA)
(ENTRA ANDRÉ CORRENDO, GRITANDO, CHORANDO, DESESPERADO E VAI ATÉ O CORPO DO AMIGO).
ANDRÉ: Eu sabia! Eu te avisei cara. Era Jesus nos avisando pra não virmos... Ai meu Deeeeusss.....
(O NARRADOR ENTRA EM CENA)
NARRADOR: Diferente do seu amigo, esse jovem não teve um final feliz. Ele teve a sua oportunidade, mas fez a escolha errada. E ele pagou o preço por sua escolha. Pra quem não sabe, o salário do pecado é a morte. E ele recebeu o seu devido salário Não estamos aqui pra julgar nem assustar ninguém. Mas Isso não é ficção. É a pura realidade. Hoje Deus te dá mais uma oportunidade. Mas cuidado, porque o amanha a Deus pertence. E amanhã poderá ser tarde demais. E então a quem você decidirá a obedecer?
(ACENDE UMA LUZ EM JESUS E EM SATANÁS E LOGO SE APAGA).

FIM.

 

 
 
 
Peça enviada por DEUS e escrita por DAYVIDSON DE FREITAS SILVA
MINISTÉRIO DE TEATRO MILITANTES – 7ª Igreja Batista de Campos dos Goytacazes/ RJ
E-MAIL: dayvidson_adm@hotmail.com
Campos dos Goytacazes, 07 de Agosto de 2011.
Diversos: