FAZENDO A VONTADE DO PAI

Versão para impressão

FAZENDO A VONTADE DE DEUS - Teatro CristãoNa família o pai é alcoólatra, a mãe e a filha conhecem a Jesus e lutam pela salvação do bebum. Com paciência, perseverança, orações... o coração de alcoólatra se rende...
Personagens:

OLAVO, Pai. Pode ser um jovem, deve ser compatível com a esposa (Fátima)
FÁTIMA, Esposa. Idem Olavo.
CAROL, Filha (de Olavo e Fátima) O ideal é que seja uma criança, com idade entre 9 e 12 anos.
ANGÉLICA, Ideal é que seja uma criança, com idade entre 9 e 12 anos.
PASTOR, Sem restrição.

Cenário: Sala de Casa.
Cena1:
O Pai, bêbado, está em casa com a esposa.
CAROL ( entra e diz ): Pai, o sr está bêbado de novo ?
FÁTIMA ( interrompe ): Ah filha, você sabe que ele não tem jeito, não adianta. Ele só pensa em beber. Eu já estou cansada de falar, o destino dele é mesmo morrer e ir para o inferno.
CAROL: Não mãe, a senhora não pode falar assim, se não ele nunca vai se converter.
FÁTIMA: Ah, eu já orei, já jejuei, já pedi tanto, mas parece que quanto mais eu peço, pior ele fica. Não adianta, não tem jeito, o negócio é largar de mão.
CAROL: Não, a senhora não pode falar assim. A senhora não acredita em Deus ?
Fátima: Em Deus eu acredito, mas e neste homem, da pra acreditar ? Você quer ver só ( vira-se para ele ) Ei, vamos na igreja hoje ?
OLAVO: ( sempre com voz de bêbado ) O que ? pra sua igreja ? Lá eu não piso meus pés. Pra ficar igual a você, tô fora. Não vou mesmo...
FÁTIMA: Tá vendo filha...
CAROL: Não mãe, tá errado. A senhora não pode fazer assim, a senhora tem que dar testemunho. O pai tem que ver, através das suas atitudes, que a senhora realmente tem Jesus.
OLAVO ( para a esposa ): Você tá vendo, essa menina tem mais juízo que você !
( O casal começa a sair de cena, discutindo )
FÁTIMA: Não, ela tem é mais paciência, mas essa paciência vai acabar logo pois ninguém aguenta mais...
Cena 2:
( Carol recebe uma amiga, Angélica. Ela entra e as duas se cumprimentam )
CAROL: Você vai pra escola dominical amanhã ?
ANGÉLICA: O que, escola dominical ? A minha mãe não vai, o que é que eu vou fazer lá ?
CAROL: Mas você precisa ir...
ANGÉLICA: Que nada, todo domingo é a mesma história; minha mãe fala que vai, me manda ir, mas na hora ela acaba não indo, e ainda quer que eu vou. Eu não, se ela não vai, eu também não vou ! Carol, você sabe dançar aquela musica do " Tchan " ?
CAROL: Que isso Angélica, não pode ouvir essas musicas...
ANGÉLICA: Pode sim, minha mãe ouve.
CAROL: Meu Pai não gosta, por isso eu não ouço.
ANGÉLICA ( rindo ): Carol, ontem eu fui no mercado e sai com um monte de bala no bolso.
CAROL: Mas não pode fazer isso Angélica. Sua mãe não brigou ?
ANGÉLICA: Ah, ela falou um pouquinho mas não tem problema não, ela também comeu bolacha dentro do mercado.
CAROL: Eu não faço isso porque meu Pai não gosta.
ANGÉLICA: Sabe, um dia, na escola, o menino me xingou e eu dei um soco na cara dele, que ele saiu chorando... ( risos )
CAROL ( assustada ): E a diretora não brigou ?
ANGÉLICA: Ah, a professora chamou minha mãe pra conversar.
CAROL: E dai ?
ANGÉLICA: Eu só levei uma bronca, mas não dá nada não. Na verdade minha mãe sabe que eu apronto.
CAROL: Eu não brigo porque meu Pai não gosta.
Cena 3:
( O casal retorna em cena, Olavo está " bêbado " e entra cantando )
CAROL ( para o pai ) Pai, o sr está bêbado de novo ?!?...
OLAVO: Não filha, eu só tomei um negocinho ali, mas eu tô bem.
( Carol ajuda o pai a se sentar )
ANGÉLICA ( rindo, diz ): É esse que é seu pai ?
CAROL: É !
ANGÉLICA: Mas como que seu pai não te deixa fazer nada, sendo que ele bebe ?
CAROL: Não Angélica, não é esse pai que não gosta que eu faço coisa errada, é Deus.
( as duas começam a sair, conversando )
CAROL: A bíblia diz que não devemos entristecer o Espirito Santo...
( Fátima está com seus a fazeres, enquanto Olavo permanece sentado.
Depois de um tempo, Carol retorna com o Pastor )
Cena 4:
Pastor ( para Fátima ): Olá a paz do Senhor !
FÁTIMA: A Paz do Senhor. Entre pastor, só não repare a bagunça. Nossa o culto ontem estava uma benção; o louvor então estava maravilhoso, Deus falou tanto comigo, voltei pra casa maravilhada, até sonhei com a pregação.
CAROL ( interrompendo sua mãe ): Mãe, a senhora não vai apresentar o papai para o pastor ?
FÁTIMA: filha: vai brincar... ( e continua conversando com o pastor )
CAROL: Mãe, o pai...
FÁTIMA ( interrompe Carol ): Filha a mamãe está conversando agora, eu já te ensinei que não pode se entrometer em conversa de adulto.
CAROL: Mas mãe...
OLAVO: ( sóbrio e sereno diz ): Deixa filha, agora ela está com a máscara de crente e, quando ela está com essa máscara ai, ela se esquece que eu existo.
PASTOR ( interrompe Fátima ): Dá licença irmã, deixa eu me apresentar para o seu marido.
FÁTIMA ( tentando impedi-lo ): Não pastor, deixa ele, ele está doente.
PASTOR: Então irmã, a gente ora por ele.
FÁTIMA: Não pastor, sabe o que é, é que é contagiosa.
PASTOR: Não tem problema irmã, a bíblia diz que pisaríamos em serpentes e elas não fariam nenhum mal.
FÁTIMA: É que eu preciso conversar com o sr Pastor.
PASTOR: Fique calma irmã, a Carol foi me buscar justamente para isso, para falar de Jesus.
FÁTIMA: Mas ele não vai ouvir...
PASTOR: Mas quem vai ouvir não é ele irmã, é você. Eu vim para falar de Jesus pra você. Tenho certeza que depois que a irmã mudar o testemunho, ele se converte também.
OLAVO ( interrompe - aprovando o comentário ) Boa pastor...
PASTOR: Olá, muito prazer, eu sou o pastor Ademir ( pega na mão de Olavo )
OLAVO: Muito prazer pastor, eu sou o Olavo.
FÁTIMA: Ué, você não está bêbado ?
OLAVO: Não, não, eu me fingia de bêbado para você me dar um pouco de atenção, por que, quando eu não estava bêbado, você me ignorava. Se eu me fingisse de bêbado, assim você pelo menos brigava comigo.
FÁTIMA: Mas como, você me enganou o tempo todo ?
OLAVO: Foi muito fácil, já que você nem chegava perto de mim, não percebeu que eu não tinha cheiro de bebida.
PASTOR: É irmã, tô vendo que nossa conversa vai ser longa...
CAROL: Mamãe, tô indo na casa da Angélica ( sai )
OLAVO: É pastor, se o sr veio conversar com ela, eu tô saindo também.
PASTOR ( para Olavo ): Não vai beber heim...
OLAVO: Pode deixar pastor. Um dia eu resolvi seguir os conselhos da minha filha e parei de beber, na verdade já faz tempo que eu não bebo mais.
PASTOR: É isso ai. Agora só falta mesmo ir para a igreja.
OLAVO: É pastor, se um dia eu for convidado por alguém que não tenha vergonha de me levar, eu posso até ir.
PASTOR: Pode deixar, então hoje mesmo você à igreja.
OLAVO: Vamos ver pastor ( sai )
PASTOR: É irmã, pelo que eu percebi seu esposo não é tão atribulado assim, não é ?!
FÁTIMA: É verdade pastor...
PASTOR: A irmã já deve ter ouvido falar sobre os frutos do Espírito, não é ?!?
FÁTIMA: Já !
( começam a sair )
PASTOR: Mas vamos relembrar um pouquinho...
FIM
 

 

Fonte WEB: ATOS DOIS

Gilson Costa Vieira
Líder do Ministério Teatral Ungidos por Deus que atua em Evangelismos, Cultos, Congressos, Palestras e Festividades em Geral, em todo o Brasil.
Membro da Igreja do Nazareno (Sumaré / SP). Pastor presidente: Rev Getúlio Leme de Campos

Contatos:
ministerioungidospordeus@yahoo.com.br
vieiragc2000@yahoo.com.br
F 19 3922-9516 Gilson
F 19 3854-6875 Larissa

 

Diversos: