LIÇÃO DO PRESÉPIO - Para crianças

Versão para impressão

A LIÇÃO DO PRESÉPIO - Teatro CristãoUma criança vai arrumar a decoração natalina da sua casa. Outras crianças estão caracterizadas como elementos que compõem as cenas natalinas; Estrela, sino, anjo, bichos...A ideia inicial era colocar menos itens, mas a medida que a criança tenta desprezar, os elementos apresentam as suas defesas...
Personagens: 9 crianças entre 7 e 11 anos.

Cenário: Uma sala, na qual está se arrumando um presépio. Em cena, uma pequena mesa, uma grande manjedoura vazia, galhos de pinheiros, plantas, papéis coloridos, etc. Uma cadeira e, sobre ela um aventalzinho. Num canto, imóveis, como se fossem objetos, vária crianças fantasiadas adequadamente: de estrela, de sino, de boi, de galo, de burrinho e dois anjos.
(Abre-se a cortina. Entra uma menina bem vestida, carregando vários pacotes, como se estivesse chegando da rua. Entra apressada e coloca os pacotes sobre a mesa. Tira o casaco, veste o avental e vai dizendo:)
CRIANÇA: Hoje tirei o dia para arrumar o meu presépio. O tempo está passando e o Natal está ai! Quero ver se é preciso renovar alguma coisa e se os enfeites do ano passado ainda estão em condições de figurarem este ano. Mas ... neste Natal, acho que vou colocar menos coisas no presépio. Vou pôr só o necessário. Creio que ficará bem mais barato. No ano passado coloquei coisas demais!
(Enquanto isso, vai abrindo os pacotes e tirando de dentro os papéis coloridos. Aproximando-se das outras crianças, pega pela mão a estrela, fazendo-a dar alguns passos à frente, olha-a como se examinasse e diz:)
CRIANÇA: Aqui está esta estrelinha ...
(Imediatamente, como se estivesse acordando, a estrelinha diz:)
ESTRELINHA: Espere lá .... Eu não sou uma estrelinha qualquer. Sou a estrela dos pastores! Não me diga que vocês vai me suprimir (tirar) este ano do presépio! Sou importantíssima! Basta dizer que fui eu quem ensinou o caminho do presépio aos pastores que estavam com seus rebanhos lá nos campos... Se não fosse eu, como é que eles haveriam de chegar até Jesus? E depois, não foi só isso... Quem guiou os reis magos, lá do Oriente até Belém? E olhe: eles me seguiram direitinho até a gruta onde Jesus estava! Acha que o presépio pode passar sem mim?
CRIANÇA: Não, estrelinha dos pastores, você é mesmo muito importante e teve um grande papel no Natal! Vou pensar muito no seu caso.
(A estrelinha rapidamente passa para o outro lado. Nisso, o sino sai do lugar, colocando-se em frente à menina e diz:)
SINO: Eu sou o sino de Belém. Anunciei festivo o nascimento de Jesus. Até hoje, no Natal, toco alegremente em todas as igrejas, anunciando que Jesus nasceu novamente, em todos os corações. A música dos sinos é uma oração, que em todos os povos e em todas as raças é a mesma. Esta oração glorifica ao Deus menino que nasceu para a salvação do mundo.
CRIANÇA: É mesmo, sino. Você também deve agradar muito ao bom Deus, porque sua voz se ouve em todas as partes do mundo. É como se os corações de todas as pessoas cantassem com você um cântico de louvor a Deus. Eu admiro, sino de Belém, a sua contribuição no Natal!
(O sino fica junto da estrela, contentíssima. Vem então o galo)
GALO: E, você já viu presépio sem galo? Eu também sou muito importante. Fiquei empoleirado no alto do presépio. À noite, quando Jesus nasceu, cantei com todas as minhas forças. Cantei o meu hino mais bonito para festejar o nascimento do menino Jesus. A primeira homenagem dos bichos da terra! Muito antes dos carneirinhos chegarem, eu já estava lá. E você não sabe que todos os galos cantam à meia-noite? É justamente por isso: para lembrar que foi a hora que Jesus nasceu!
CRIANÇA: É, meu galinho, você também não pode faltar!
CORAL DE CRIANÇAS CANTA: Num berço de palha ou outra canção.
(Nisso, aproximam-se o burrinho e o boizinho.)
Os dois: E nós tivemos a grande honra de aquecer o menino Jesus.
BURRINHO: A neve caia gelada na cidade em que Jesus nasceu. E Jesus era tão pequenino. Ele não tinha agasalhos e estava tremendo de frio! Aí nós dois, com nosso bafo quentinho, aquecemos aquele menino que tinha acabado de nascer. Ele era tão pobrezinho, estava deitado numa simples manjedoura. No entanto, era o rei dos céus e da terra!
Boizinho: Naquela hora, nenhum ser humano quis dar agasalho a ele. Foi preciso que nós dois, burrinho e boizinho (cada um diz sozinho, apontando para si próprio), viéssemos agasalhá-lo.
CRIANÇA: Vocês têm razão! E eu, como menina, sinto-me envergonhada pelas pessoas que não quiseram reconhecer Jesus. Vocês fizeram muito bem. Imaginem como Maria deve ter ficado contente, quando viu vocês aquecendo o seu filho Jesus! Ela devia estar tão aflita e tão triste, por não poder dar-lhe o conforto que ele tanto merecia.... Vocês dois, burrinho e boizinho, foram muito úteis no presépio!
(Voltando-se para os anjos:)
E vocês, anjinhos?
PRIMEIRO ANJO: Nós somos da corte celeste. Representamos a alegria que houve no céu quando nasceu o Salvador. Viemos adorar a Jesus, o Deus feito gente. O nosso cântico é repetido todos os dias, a todos os momentos, em todos os lugares e em todos os cultos que são celebrados a Deus neste mundo.
TODOS ANJOS JUNTOS: “Glória a Deus nas maiores alturas e paz na terra entre as pessoas a quem Deus quer bem”.
CRIANÇA: (tristonha) Eu não sei o que fazer diante de vocês. Estou vendo, em tudo isso, que sou a que menos tem agradado a Jesus. Vocês todos fizeram tanta coisa por ele... Mas eu, até faço, de vez em quando, umas bobagens que entristecem bastante a Jesus. Estou muito triste! Até acho que não mereço preparar o presépio de Jesus!
Todos os outros entram em coro: Não diga isso!
(O burrinho aproxima-se com ar misterioso e diz:)
BURRINHO: Sabe que, de todos nós, você é a mais feliz?
CRIANÇA: (Espantada) Por que, burrinho?
BURRINHO: Porque você tem uma alma, tem inteligência e a sua vontade é livre! Você pode escolher entre o bem e o mal! Tudo quanto fizer de bom é por vontade própria. Existe coisa que agrade mais a Jesus do que isso?
CRIANÇA: É verdade! Eu sinto que, se quisesse mesmo, de verdade, eu poderia ser bem melhor do que sou....Porém, com a ajuda e a graça de Deus, vou vencer os meus defeitos e ser muito boazinha!...
(Os anjos aproximam-se e, com ar confidencial, só um fala:)
SEGUNDO ANJO: E você sabe que nós, anjinhos, até temos inveja de você?
CRIANÇA: (Espantada) Anjinho! Por que?
SEGUNDO ANJO: Porque os anjos não podem, como você, unir-se a Jesus, recebendo-o dentro de seu coração. E com ele unir-se a todas as pessoas em comunhão. Você pode desejar maior felicidade do que essa?
BURRINHO E BOIZINHO: Pode agasalhar o menino Jesus dentro do seu coração!
GALO: Por isto tudo, pode ver como você é querida pelo menino Jesus!
ESTRELA: Como a “Estrela dos pastores”, você pode anunciar também o nascimento de Jesus e guiar as outras crianças até a manjedoura de Belém, ensinando-as a amarem o nosso Senhor!
SINO: Como eu, você também pode elevar para o alto sua prece, que é mais agradável a Deus do que a voz do sino!
PRIMEIRO ANJO: E a sua vida pode ser, inteirinha, um cântico de louvor a Deus: fazendo como Jesus ensinou, cumprindo todos os dias a sua vontade e amando-o de todo o seu coração.
CRIANÇA: (pensativa) É... pensando bem, acho que vocês tem razão. Gostei muito dessa nossa conversa.... Porque me fez compreender muitas coisas.... Agora, sei como preparar o meu presépio.
Todos os outros juntos: (curiosos) Como é... nós vamos figurar?
CRIANÇA: (sorrindo) Sim, meus amiguinhos. Vou colocar vocês todos no meu presépio.
(Todos ficam alegres)
Mas.... principalmente, vou preparar muito bem o meu coração e a minha cabeça para o dia de Natal!
Vou aprender sobre a bondade, sobre a alegria, sobre a paz e sobre a justiça. Vou aprender sobre a vontade de Deus. Depois vou ajudar a quem precisa de mim. Vou distribuir alegria, paz e amor. Também vou orar bastante pelas pessoas que sofrem. E, para completar, vou esperar com vocês, cheia de alegria, a Noite de Natal. Assim, celebraremos felizes o nascimento do Filho de Deus.
(Todos se abraçam.)
Música: Num berço de palha, em noite de luz, nasceu um menino chamado Jesus.
Os anjos em festa dão glória e louvor; cumpriu-se a promessa de deus o Senhor.
Oh, vamos saudá-lo, pois veio morar conosco, na terra, aqui fez seu lar.

 

Fonte WEB  SÍNODO LUTERANO NORTE CATARINENSE

Datas: 
Idades: 
Diversos: