O CANDIDATO PERFEITO

Versão para impressão

O CANDIDATO PERFEITO UMA AGENCIA DE EMPREGOS, COM MESA CADEIRA E UMA RECEPCIONISTA. 
A vaga buscada é de pastor, veja os candidatos que apareceram...

PERSONAGENS:
PATRÃO – Geraldo
RECEPCIONISTA – Ana Cláudia
SOCIALYTE FAMOSA 1– Sabrina/Petinho
SOCIALYTE FAMOSA 2– Amanda
ROCKEIRA – Sabrina
CONVENCIDO – Thiago Laureano
EMPRESARIO GANANCIOSO – Denony
HOMEM CAIPIRA – Petinho
MULHER CAIPIRA – Mery
FILHA CAIPIRA – Mônica
BÊBADO - Benê
DEUS – Ricardo 
  (Recepcionista entra na sala, pega uma placa de anuncio e ferramentas que esta em cima da mesa e vai pregá-la na parede em frente à porta. O patrão chega.)
PATRÃO – o que esta fazendo com esta placa na mão?
RECEPCIONISTA – (olha com cara de deboche) pregando para não cair, ora bolas !
PATRÃO – olha o respeito menina eu sou seu patrão, mas o que é isso : PRECISA DE UM PASTOR,  quem esta solicitando esta vaga?
RECEPCIONISTA – é uma igreja nova que se instalou na cidade, ainda bem que na minha igreja não acontece isso, o me pastor é uma benção, sabe o que ele pregou no ultimo culto ...
PATRÃO – não estou afim de saber , nem curto nem de longo, qualquer coisa estou na minha sala.( passa por ela ignorando-a)
(ela faz cara de deboche e termina o serviço,chega um rapaz, bem arrumado, todo vaidoso, olha para o anuncio, faz cara de bem apresentável e entra falar com a recepcionista.) 
CONV. – Bom dia, oi princesa, tudo bem, como você é linda, nos dois juntos daríamos um ótimo par, não é mesmo?
REC. – Pois não, o que o senhor deseja?
CONV. - Eu estava passando por aqui e vi este anuncio, “precisa de um pastor”, isso é serio?
REC. - Sim meu senhor, isso é sério, você se acha qualificado para este cargo?
CONV. – Fala serio, com toda essa minha beleza, eu sou o cara perfeito, olhe para mim, essa vaga já é minha não é não?
REC. – Mas você tem alguma experiência nesta área?
CONV. – Minha filha, já te falei, eu sou o cara, não há nada que eu não saiba fazer, e cá entre nós, tudo que eu faço fica muito bom! Para este cargo de pastor eu tiro de letra, é só saber falar bem e enrolar os trouxas, fiz muito isso quando me candidatei a vereador.
REC. -  Esta bem, vamos fazer um teste , faz te conta que aqui é a sua igreja, pode começar a pregar.
CONV. – Começar a pregar? como assim? o cargo é de pastor ou de marceneiro?
REC. – Meu senhor, pregar é a palavra usada nas igrejas quando o pastor sobe no púlpito para dar a mensagem enviada por Deus.
CONV. - Ah tá... O que é púlpito?
REC. – Púlpito é como se fosse um palco onde o pastor prega.
CONV. – Ah tá, falou em palco eu gostei, adoro mostrar meus talentos...
(se arruma todo, ajeita a voz e olha para a recepcionista).
CONV. - Filha de Deus, ouça o que vou lhe dizer, eu sou aquele que Deus enviou para ocupar este cargo de pastor, porque eu sou o melhor de todos os pastores, o mais bonito, o mais inteligente, o mais...
REC. – E o mais convencido também , não é mesmo? Tome esta ficha, preencha e volte amanhã com seus documentos.
CONV. - Eu sabia, já passei no teste?
REC. – Não, apenas me traga esta ficha preenchida para que eu coloque junto com as outras, tchau. 
(nem bem dispensa o rapaz, chega a socialite). 
SOC.1 – Com licença, estou procurando um emprego, mas que não faça muito esforço, não posso desmanchar minhas unhas, olhe que lindas, acabei de mandar fazer.
SOC. 2 – Olha as minhas...
REC. – (ela olha as unhas com desdém) sinto muito, a única vaga de hoje é um cargo de pastor.
SOC. 1– hum... Deixe-me pensar um pouquinho, (pergunta para a amiga) o que faz um pastor?
SOC.2 – Hora, não seja ignorante, pastor é aquele que cuida do pasto. Pastor, pasto pasto pastor, entendeu?
REC. – Não é nada disso, O pastor é responsável por cuidar da igreja, dos seus membros, administrá-la.
SOC.1 – Ele participa de festas, eventos sociais, dá entrevistas,...
SOC.2 - Aparece na TV?
REC. - Não, essas coisas ele não faz, para ser pastor tem que ser mais reservado.
SOC. 1 – Ah não, esse cargo não serve para mim, nós somos famosas, elegantes, gostamos de aparecer na TV, nos jornais, principalmente nas colunas sociais, nós somos chique benhê.
SOC. 2 - Se surgir alguma coisa para pessoas como nós, este é o nosso telefone, pode ligar ta?.
SOC. 1 –Good bay
SOC. 2 – Thauzinho!
 
(enquanto a socialite esta saindo entra uma roqueira) 
ROCK – E aí dona, belê? Vim ai pro cargo de pastor, tá ligado?
REC. – Você? Para o cargo de pastor?Assim?.
ROCK – Qualé qui é dona, não posso não? Ah sei, é que você tá acostumada com àquela imagem certinha de pastor, de terno e gravata, estamos no século 21 dona, você sabia que já existe até a igreja para pessoas do meu estilo? Chama-se igreja do rock, da hora não é não?
REC – Desculpe , mas acho que este não é o estilo de pastor que estamos procurando, acho que seu estilo iria escandalizar as pessoas.
ROCK – Escandalizar?, o loco dona, meu estilo é autêntico, imagine só, eu diante da igreja, - Vamos adorar a Deus irmãos (faz como se estivesse fazendo um solo de guitarra) manero não é não!
REC – Não, não é não,. Como eu falei, este não é o estilo de pastor que estamos procurando, muito obrigado.
ROCK – Só aí, mas se aparecer alguém interessado é dar um alô, Falo?
REC – Falô (com ironia) 
( a conduz até a porta e dá de frente com um empresário, que passa por ela ignorando-a) 
EMPR. Bom dia, tudo bom? por favor, você me traz uma xícara de café?
(a recepcionista, meio assustada, lhe traz uma xícara de café).
REC – Posso ajudar em alguma coisa?
EMPR. - Sim, eu vim para o cargo de pastor. (toma um gole de café) – você pode me dizer o salário?
REC. – Bem, o salário eu só poderei dizer após a seleção do candidato.
EMPR. - Ah sim, é que antes de tudo, para mim o mais importante é saber o salário, preciso avaliar se iria compensar investir todo meu conhecimento empresarial neste cargo, alem de que, tenho que saber se vai cobrir todos os meus custos...
REC – Custos, e quais são os seus custos?
EMPR. – Veja bem, para que eu trabalhe neste cargo... , vejamos, tem o transporte, a gasolina, o almoço, roupas adequadas, ajuda de custo para despesas pessoais... , o salário tem que ser no mínimo uns doze mil reais!
REC – Doze mil? E você acha que um pastor ganha tudo isso?
EMPR. – Se não ganha, deveria ganhar, afinal, ele tem a função de gerente, gerente de igreja!!
REC. - Sinto muito senhor, mas esse cargo não serve para você, a Universal fica do outro lado da rua.  
(o acompanha até a porta, volta-se para sua mesa, senta e põe a mão na cabeça). 
REC – Meu Deus, não sabia que era tão difícil achar alguém qualificado para este cargo. 
(entra o caipira com a família) 
CAIP. PAI – Licença dona, bom dia? Aqui é que é o lugar que a gente arruma serviço?
REC. - Sim é aqui mesmo.
CAIP. PAI – É que nóis acabamo di chega do sítio e tamo com fome, mas aqui na cidade grande pra si cume tem qui pagá.
CAIP. MÃE – E pra pagá tem qui te dinhero.
CAIP. FILHA - E pra te dinhero tem qui trabaia!
CAIP. PAI – E aí o home lá do ristorante, disse qui eu tinha qui vim aqui pedi emprego.
CAIP. MÃE – Eu e o meu marido trabaiamo muito tempo na roça, arando a terra, prantando mio, tomate...
CAIP. FILHA – E eu ajudava dando de cume pros bicho, num é mãe? Nóis tinha pato, galinha, e uma porca tamem.
CAIP. MÃE – É fia, e isso me da uma tristeza só de lembra.
CAIP. PAI. – É triste memo dona, nóis perdimo tudo por causa da mardita seca, perdimo os bicho, as plantação, sem te o que cume, tivemo qui vim pra cidade, tenta a sorte. E já fai dias que nóis num come nada, oia só pra minha véia, difinhô, se assopra, cai, Mas óia, nóis não temo luxo, podemo faze quarqué coisa, lava banhero, carpina...
REC – Realmente é comovente a historia de vocês, mas, no momento a única vaga que temos é para o cargo de pastor de igreja. 
(o caipira olha para a mulher, pensativo com cara de que não tem mais jeito). 
CAIP. PAI – Então ta bão..., nóis fica cum esse memo, até parecê coisa mió.
REC – O senhor tem certeza que se encaixa neste cargo?
CAIP. PAI – Fazê o que, né dona, não tem outro memo, agente tem que se vira com o que tem, não é?
REC. – O senhor vai ter que preencher esta ficha aqui com seus dados...
CAIP. PAI – Ih... agora lascô, mas eu não sei escreve não dona!
CAIP. MÃE – Não pode só marca com o dedão, como nois fazia lá no sitio?
REC. Sinto muito minha senhora, mas tem que saber ler e escrever.
CAIP. Pai – Mas ocê tem certeza qui não tem nada aí pra nóis fazê? Uma roça pra carpi, uns mio pra pranta?
REC. – Sinto muito meu senhor, mas hoje não temos nada.
CAIP. Pai – Ta bão então, muito agradecida moça,... vem fia, vamo véia, inté mais vê moça! 
(eles saem de cabeça baixa entristecidos.). 
REC. – Deus do céu, o que é isso!! Esse povo pensa que ser pastor é simples, me aparece cada tipo, coitada da igreja que tiver um destes como pastor, que eu saiba pastor tem que ser sério dar bom testemunho, não ser ganancioso, sem vícios e saber ler e escrever pelo menos. 
(entra o bêbado) 
REC. – Ai meu Deus , era só o que faltava, posso ajudar senhor?
BÊBADO - (entra olhando para os lados como se estivesse procurando alguma coisa) Eu tava passando e vi a porta ainda aberta e (olhando para os lados) você vende cachaça aqui?
REC. – Meu senhor sinto muito, mas aqui é uma agência de emprego e não um bar.
BÊBADO – Ih errei de bar, mas já que estou aqui, tem algum emprego, para mim aí?
REC – Como um emprego meu senhor, o senhor está bêbado.
BÊBADO – Eu bêbado?, imagine, é que vocês duas ficam para lá e pra cá, estão me deixando zonzo.
REC. – Que duas senhor, se só estou eu aqui, por favor, queira se retirar que eu já estou fechando.
BÊBADO - Engraçado, você sabe que já me falaram isso lá no outro bar,... Ou era farmácia, não sei.
REC – (o pega pelo braço e o conduz ate a porta), Acho melhor o senhor voltar lá pro outro bar, ou melhor, pra farmácia pra ver se fica bom.
BÊBADO – Hei moça devagar, eu nem tomei nada ainda, cadê a cachaça?
REC – (explosiva) Não tem cachaça nenhuma, (coloca a mão na testa, respira fundo e diz com mais calma, como se lecionasse) eu já disse que aqui é uma agência de empregos, e estamos selecionando candidatos para uma vaga de pastor...
BÊBADO –Hei, Carmo?
REC. (coloca a mão no nariz) Hum que bafo horrível!
BÊBADO –Não é baffo, é aroma da boa... Olha? Eu também quero ser pastor.
REC. - Se eu fosse você, não perderia seu tempo.
BÊBADO –Tempo é coisa que eu mais tenho, eu até já fui na igreja!
REC. – E pelo que vejo, ainda não tomou jeito.
BÊBADO –Eu até gostei, sabe? foi meio divertido.
REC. –Divertido?
BÊBADO – Eu cheguei na igreja, a reunião já tinha começado, tinha lá um pastor de fora pregando, não me lembro o nome dele...é.... Há lembrei era, Fabio Mateus Albuquerque Oliveira Rosa Martins Afonso de Souza Berto Neto, a igreja tava lotada, igual a essa aqui, aí uma mulher de terno azul na porta, me arranjou um lugar bem aqui na frente, é, de camarote!! Eu tenho dois amigos que gosta de sentar de camarote, o Ba..hi..a, e o Fer...hi...nando, bom, quando eu sentei, o pastor tava fazendo apelo, “Quem quer ir pro céu levante a mão?” eu ali na minha, E o pastor “Quem quer ir pro céu levante a mão?” todo mundo levantou a mão menos eu, aí o pastor ficou indignado comigo e perguntou: O Rapaz? Você não quer ir pro céu quando morrer? Aí mais do depressa eu levantei a mão e disse, “Há quando morre, eu pensei que a excursão ia sair hoje” eu tinha compromisso...
REC.- Chega, chega, por favor meu senhor vá embora, eu tenho que trabalhar.
BÊBADO –Pode ir trabalhar, eu converso com sua irmã gêmea.
REC. – Eu já disse que não tem nenhuma irmã, meu senhor, por favor (empurrando ele para a porta) 
BÊBADO – Não empurra, eu já estou indo, (Olha para o público e díz) Pessoal, hora por mim tá?
REC.- Deus, não imaginava que seria tão difícil encontrar candidatos para uma simples vaga de pastor.
DEUS – Filha?
REC.- Quem é?
DEUS –Sou eu...
REC. – Eu quem?
DEUS. – Não temas, sou eu, o Deus que criou a terra, o céu, o mar e tudo que nele existe.
REC. – O que o senhor quer de mim?
DEUS - Quero que retire esta placa de vaga de emprego.
REC. – Mas porque Deus?
DEUS – Por que ser pastor não é uma profissão, e sim um dom, algo tão divino e tão sublime, que eu pessoalmente os escolho e os capacito, para levar a Paz e a esperança a toda a humanidade. Para ser pastor é preciso dar bom testemunho e abrir mão de sua própria vida, para cuidar das ovelhas que eu coloco em seu caminho, ser pastor, é ter um coração puro, é ter paciência, ser tolerante e carinhoso com as pessoas em sua volta, ser pastor é ter um coração aberto para se relacionar intimamente comigo, ter ouvidos abertos para me ouvir, e se entregar a mim, para que eu possa usá-lo e faze-lo levar a minha palavra de salvação para aqueles que precisam.
Enfim, não é preciso procurar um pastor, nem colocar anúncios, eu os envio, e pode ter certeza que na sua igreja eu sou PRESENTE e já enviei um pastor, que me obedece, me busca e que tem todas as qualidades que mencionei, e que tenho orgulho de dizer que este é MEU FILHO e de chamar pelo nome: Fábio Alves.

Diversos: