O NASCIMENTO DE JESUS

Versão para impressão

Peça que mostra cenas bíblicas que envolveram o nascimento de Jesus

A Profecia
O anjo visita Zacarias e também Maria .

O dilema de José

Maria visita Isabel

O nascimento de João Batista

O sonho de José

O nascimento de Jesus

Os Reis magos chegam do Oriente

Um anjo aparece aos pastores

Os Reis Magos adoram o Messias

 

Prólogo: A profecia
ISAÍAS – Quando o messias vier, o espírito do Senhor repousará sobre ele, porque o Senhor o consagrou pela unção; Ele virá para levar a boa nova aos pobres, curar os corações doloridos, proclamar a libertação dos escravos e pôr em liberdade os prisioneiros; proclamar um ano de graça da parte do Senhor, consolar todos os aflitos, dar o óleo da alegria em vez de vestidos de luto, cânticos de glória em lugar de desespero. Reconstruiremos as ruínas antigas, as cidades arruinadas e os escombros de muitas gerações. Virão estrangeiros apascentar o nosso gado, servir de lavradores e vinhateiros, seremos chamados de sacerdotes do Senhor, qualificados de ministros do nosso Deus. Já que tivemos parte dupla de vergonha, receberemos parte dupla de herança; nossa alegria será eterna. Porque o Senhor ama a equidade e detesta o roubo e a injustiça, vai nos dar fielmente a recompensa e estabelecer conosco uma aliança eterna. Seremos conhecidos entre as nações e também nossa geração: todos, quando nos ver, reconhecerão que somos a abençoada raça do Senhor.
Cena 1: O anjo Gabriel visita Zacarias
NARRADOR – Nos tempos de Herodes, o rei da Judeia, um sacerdote por nome Zacarias, esposo de Isabel, ambos justos diante de Deus, observavam fielmente os mandamentos e preceitos do Senhor. Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois de idade avançada. Zacarias, diante de Deus, exercia a função de sacerdote, e toda a assembleia rezava do lado de fora. Apareceu-lhe então um anjo do Senhor.
ANJO – Não temas, Zacarias, porque foi ouvida tua oração: Isabel tua mulher vai ter um filho, e lhe dará o nome de João. Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com seu nascimento; porque será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem cerveja, e desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo; ele converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante de Deus para converter os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, preparando para o Senhor um povo bem disposto.
ZACARIAS – Como vou ter certeza disso? Pois já sou velho e minha mulher é de idade avançada.
ANJO – Eu sou Gabriel. Estou sempre na presença de Deus, e fui enviado para te falar esta boa notícia. Eis que ficará mudo e não poderás mais falar até o dia em que estas coisas acontecerem, visto que não destes créditos as minhas palavras, que hão de se cumprir no tempo certo. (sai)
Cena 2: O anjo Gabriel visita Maria
NARRADOR – No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré.
ANJO – Ave cheia de graça, o Senhor é contigo! Não temas Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás a luz a um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á filho do Altíssimo, e o senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e seu reino não terá Fim.
Peça: "O Nascimento de Jesus" – pág. 1 de 5 Grupo Teatral Bálsamo de Galaad – Teatro: O nosso jeito de evangelizar!
MARIA – Como se fará isso? Pois nunca estive com homem algum.
ANJO – O Espírito do Senhor descerá sobre ti, e a força do altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o Ente Santo que nascer de ti será chamado filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida como estéril, porque para Deus nenhuma coisa é impossível.
Cena 3: O dilema de José
NARRADOR – Ao saber da gravidez, José, o noivo de Maria, homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeita-la secretamente.
JOSÉ – Maria não! Se fosse outra pessoa eu até entenderia... Como isso pode acontecer? Filho de Deus?! E eu que pensava ter encontrado alguém tão pura... Maria, por que você fez isso comigo? Por que? Por que? Me trair as vésperas do casamento! Por que me Deus? Porque isso está acontecendo comigo Senhor? (José se deita e dorme)
Cena 4: Maria visita Isabel
NARRADOR – Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá...
MARIA – Isabel!
ISABEL – Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Donde me vem a honra de vir a mim a mãe do meu Senhor? Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança se estremeceu de alegria em meu seio. Bem aventurada és tu que creste, pois hão de se cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas.
MARIA –Minha alma glorifica o Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus meu salvador, porque olhou para a sua pobre serva. Por isso, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é santo. Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem. Manifestou o poder do teu braço! Desconcertou os corações dos soberbos. Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes. Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos. Acolheu a Israel, seu servo, lembrando de sua misericórdia, conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.
Cena 5: O nascimento de João Batista
NARRADOR – Completando-se para Isabel o tempo de dar a luz, teve um filho. Os seus vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor havia sido bom para Isabel, e se alegraram com ela. No oitavo dia, foram circuncidar o menino e o queria chamar pelo nome de se pai, Zacarias. A mãe, porém disse:
ISABEL – Não! Ele vai se chamar João
PARENTE – Não há ninguém em tua família com este nome.
NARRADOR – Perguntaram por acenos ao seu pai com o ele queria que o menino se chamasse. Ele, pedindo uma tabuinha, escreveu: "João é seu nome". Todos ficaram admirados. No mesmo instante a boca de Zacarias se abriu, e ele começou a louvar a Deus.
ZACARIAS – Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e regatou o seu povo, e suscitou-nos um poderoso salvador, na casa de Davi, seu servo, como havia anunciado, mediante os seus santos profetas, para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos que nos odeiam. Assim exerce a sua misericórdia com nossos pais, e se recorda de sua santa aliança, segundo o juramento que fez ao nosso pai Abraão: de nos conceder que, sem temor, libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo em santidade e justiça, em sua presença, todos os dias da nossa vida. E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, pois irás à frente do Senhor para preparar-lhe caminho, anunciando ao seu povo a salvação pelo perdão dos pecados. Graças ao misericordioso coração do nosso Deus, o sol que nasce do alto nos visitará para iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos passos no caminho da paz.
VIZINHOS – Que será este menino? A mão do Senhor está com ele.
Cena 6: O sonho de José
NARRADOR – Enquanto José dormia, lhe apareceu em sonho um anjo do Senhor.
ANJO – José, filho de Davi, não temas por receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará a luz à um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados. (Anjo sai)
NARRADOR – Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado e recebeu em sua casa sua esposa, sem que ele a tivesse conhecido. (José recebe Maria em seus braços)
JOSÉ – (cantando) Eu tão simples, tão pequeno, um carpinteiro e nada mais. Mas meu Deus olhou pra mim e me escolheu pra ser pai do filho teu! Eis me aqui faça-se em mim o teu querer! Sou teu José! Simples José, e nada mais!
Cena 7: O nascimento de Jesus
NARRADOR – Naqueles dias, apareceu um decreto de Cezar Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. Também José subiu da Galileia, cidade de Nazaré, à Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para alistar-se com sua esposa Maria, que estava grávida.
JOSÉ – Com licença, tem hospedagem para dois? Minha esposa está grávida.
HOSPEDEIRO – Não. Nós estamos lotados.
JOSÉ – Boa noite. Por favor senhor! Minha esposa está para dar a luz, o senhor tem hospedagem para dois?
HOSPEDEIRO – Desculpe: nós estamos lotados. Aliás, por causa deste recenseamento a cidade está cheia, e todos as pousadas já devem estar lotadas! Mas, se o senhor não se importar, vocês pode ficar no estábulo...
JOSÉ – Obrigado senhor! Nós aceitamos!
NARRADOR – Estando eles ali, completaram-se os dias dela (Sinos) e deu a luz a seu filho primogênito, e envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio.
 
Cena 8: Reis magos chegam do oriente
NARRADOR - Tendo, pois, nascido em Belém da Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém.
MAGOS – (perguntando ao povo) Somos viajantes do oriente. Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? (chegam até Herodes)
MAGO 1 – Acredito que você seja Herodes.
HERODES – Sim sou eu. Quem são vocês e o que querem?
MAGO 2 – Somos viajantes do oriente. Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer?
HERODES – O que?! Rei dos Judeus?!
MAGO 3 – Vimos sua estrela no oriente e viemos adora-lo!
NARRADOR – Herodes ficou perturbado, pois ele era o rei dos judeus. Convocou então os escribas e o príncipe dos sacerdotes.
HERODES – Quem esse rei dos judeus?
ESCRIBA – O senhor deve estar se referindo ao messias, o cristo.
HERODES – Que seja! Onde havia de nascer esse tal de messias?
ESCRIBA – Em Belém, na Judeia, porque assim diz o profeta Miqueias: "E tu Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as cidades de Judá. Porque de ti sairá o chefe que governará Israel, meu povo".
HERODES – (voltando aos magos) Ide a Belém e informai-vos bem a respeito do menino. Quando tiverdes encontrado, comunicai-me, para que eu também vá adorá-lo.
NARRADOR – Tendo eles ouvido as palavras do rei, partiram para Belém.
Cena 9: Um Anjo aparece aos pastores
NARRADOR – Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campo durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor.
ANJO – Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na cidade de Davi um salvador, que é o Cristo Senhor. Achareis um recém-nascido envolto em faixas e posto numa manjedoura.
NARRADOR – E subitamente ao anjo se juntou uma multidão do exército celeste, que louvava a Deu e cantavam: "Glória a Deus no mais alto dos céus e paz na terra aos homens, objetos da benevolência divina".
PASTOR – Vamos até Belém e vejamos o que se realizou e o que o Senhor nos manisfestou.
NARRADOR – Foram com grande pressa e acharam Maria, José e o menino deitado na manjedoura.
PASTOR – Um anjo nos apareceu e disse para virmos até aqui e encontraríamos o Cristo Senhor, o recém-nascido envolto em faixas numa manjedoura. É verdade! Veja o nosso salvador! Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados!
 
Cena 10: Os reis magos adoram o Messias
NARRADOR – E eis que a estrela que os magos tinham visto no oriente os foi procedendo até chegar sobre o lugar onde estava o menino e ali parou. A aparição daquela estrela os encheu de profunda alegria.
ANJO – Não retornem à Herodes, voltem para sua terra por outro caminho, pois Herodes vai procurar o menino para matar.
NARRADOR – Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes:
MAGO 1 – Ouro, para o rei dos metais.
MAGO 2 – Incenso, para perfumar a casa do Senhor.
MAGO 3 – Mirra, a erva mais preciosa do leste.
Final: O verbo de Deus
NARRADOR – No principio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. O Verbo era a verdadeira luz que, vindo ao mundo, ilumina todo homem. E o verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade.
 

Grupo Teatral Bálsamo de Galaad – Teatro: O nosso jeito de evangelizar!

Diversos: