O SENTIDO REAL DA IGREJA

Versão para impressão

O Sentido Real da IgrejaUma discussão sobre o verdadeiro foco da Igreja de Jesus na terra. No final um convite à mudança e reflexão por parte de todos da congregação.

Personagens:
GUSTAVO, JUREMA, GILSON
JOVEM 1,2 E 3
CRIANÇA
PROFESSORA
IRMÃO ADULTO:
PASTOR DA IGREJA
A Peça se inicia com Gustavo falando com a igreja....
GUSTAVO: Sabe, olhando para algumas igrejas hoje, vemos como elas possuem metas, objetivos e alvos, como grandes corporações empresariais. Mas qual é o verdadeiro objetivo da igreja? Alguém pode me responder ai?
(levanta-se no meio da igreja a Irmã Jurema)
JUREMA: Eu te respondo. Eu arrisco o evangelismo, afinal Jesus recomendou o “ide” em Mateus 28;(pede para alguém da igreja ler para ela na bíblia esse trecho)
(levanta-se no meio da igreja o Irmão Gilson)
GILSON:Eu acho que não. Eu discordo! É sem dúvida a adoração! É só ler o mesmo livro de Mateus só que o capítulo 22, verso 37 em diante. ;(pede para alguém da igreja ler para ele na bíblia esse trecho). E digo mais até mesmo pode ser citada a comunhão, como em Atos 2, que não precisamos nem ler né gente. É sem dúvida a adoração!
GUSTAVO: Gente,calma! Nessa pequena reflexão, eu gostaria de expressar o que eu penso sobre o grande objetivo da igreja, e por consequência, o nosso objetivo. A Bíblia não mostra a igreja primitiva envolvida em grandes estratégias de evangelismo ou adoração, e a comunhão era algo (apesar da redundância) comum.
JUREMA:Então o que fala a Bíblia sobre a igreja primitiva?
GUSTAVO: Parece ser algo comum e muito banal, mas com certeza também muito esquecido nos dias de hoje. Em Atos 2, a partir do verso 42, vemos uma igreja ativa nas práticas cristãs: estudo, comunhão, auxílio, adoração e oração, mas de maneira simples. E o resultado dessas ações, não poderia ser diferente. – “E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos”.
GILSON: Tudo bem. Entendi, mas o que então de prático eu posso aprender com esse texto?
GUSTAVO: Meu querido é simples! Não são as grandes estratégias e os grandes eventos que vão transformar o mundo, mas é na base do relacionamento de amor e confiança, temperado pelo próprio Espírito Santo que pode realizar essa obra.
JUREMA: É Verdade gente! Naquela época as pessoas apenas viviam o cristianismo, na realidade, nem esse nome tinha, viviam apenas o amor de Deus. Tudo era baseado no amor. Que coisa maravilhosa. Viviam aquilo que Jesus sempre pregou: o Amor!!! Apenas isso!
GILSON: Gente, nós estamos tão preocupados com Congressos, festas, grandes reuniões de louvor, retiros e tudo mais, que esquecemos o real objetivo da igreja na terra.
JUREMA: Estamos ficando como os fariseus na época de Jesus. Só religiosidade.
GUSTAVO: Isso que estou falando gente! Hoje quando uma igreja inicia sua obra, é comum se ouvir: “Em breve, irmãos, esse local vai ser pequeno, vamos precisar de dois ou mais horários de cultos”. – Não estou dizendo que crescer seja errado, mas o foco da igreja deveria ser apenas cristã. O foco de cada indivíduo deve ser o crescimento na fé e a prática do amor, nada mais. O resto é o Espírito Santo quem faz.
GILSON: agora entendi onde você quer chegar meu jovem! Não devemos pensar na quantidade e sim na qualidade. O crescimento será consequência!
JUREMA: Eu também. Agora entendi o seu raciocínio. E concordo que talvez estejamos errando nesse sentido. Meu Deus! Talvez precisamos ser mais ....cristãos!
GUSTAVO: Simmm..Um grupo de pessoas que se unem para experimentar o amor de Deus, e desta maneira, formam uma igreja, deveria pensar única e exclusivamente na experiência do crescimento cristão, exercitando o amor a cada pessoa, indistintamente.
GILSON: Se agirmos assim, tudo baseado no amor Cristão, o evangelismo se torna natural, e é marcado pelas oportunidades das situações corriqueiras do dia a dia. Vai acontecer naturalmente!
JUREMA : E a adoração então? A adoração é o simples fato de estarmos vivos e gratos. A comunhão é expressa em nossas atitudes, não em espaços físicos ou em horários marcados. Gustavo, você é um gênio rapaz!!!
GUSTAVO: ahaha.. Longe disto, apenas tenho tentado viver da forma que Cristo mandou. A igreja deve ser uma comunidade de aceitação, perdão e consolo. E desta forma, Deus vai acrescentando pessoas, os que vão sendo salvos, à esta comunidade. E ela cresce (sobre)naturalmente. Gente já tá na minha hora, eu creio que passei a mensagem NE?fiquem com Deus. Tchau!
GILSON: Espere ai meu irmão. Vou junto com você, vamos discutir mais esse assunto tão interessante! (saem juntos)
JOVEM 1: (levanta-se do público): cristianismo como estilo de vida e não como religião. esse é o grande desafio da nossa geração. a começar em mim. Esperem por mim...eu também quero ir com vocês!!!
JOVEM 2: (levanta-se de outro lado do público): O que me motiva é olhar a oração de Jesus em João 17 e saber que provavelmente estou seguindo o coelho branco certo. Se é sob a unidade que o mundo conhecerá a Verdade enquanto pessoa que realmente é e essa unidade se alcança com comunhão, então há poucas chances de pegar atalhos errados.
Acho que tá começando uma coisa nova, pois ao contrário de Alice, não me sinto só rumo à “wonderland”, acabo de notar que alguém mais bebeu da garrafinha do chapolin colorado. E eu quero mais é fazer alguma coisa. To indo com eles...fuiiii
PROFESSORA: (levanta-se do público): Oh Seria ótimo também se as escolas buscassem incentivar os alunos que a vida não gira em torno do consumo desejado, mas na felicidade de se viver por um mundo melhor. Eu como professora e cristã, tenho essa missão a partir de hoje. Contem comigo..Me esperem ai!!!!
CRIANÇA: (levanta-se do público): olha seria muito bom se toda as pessoas fossem pelo melhor caminho q existe o caminho de Deus!!!!
e seria ótimo se não existisse a violência tantas pessoas inocentes q estão morrendo!!!
Eu só peço a Deus que dê um mundo melhor pra nós!!! Eu como criança também farei a minha parte.
JOVEM 3: Eu também. (segue os demais)
IRMÃO ADULTO: (de terno e gravata) (levanta-se do público): Me identifiquei muito com o que foi dito aqui, pois me argumentava sobre “ser cristão sim, mas de qual Igreja”. e uma coisa que me chamo muito a atenção foi quando relatou-se que naquela época as pessoas viviam o cristianismo, mas sem denominá-lo como uma religião, ou seja, viviam o amor mútuo de Deus através de Jesus Cristo, e isto é uma coisa que hoje está se perdendo, as pessoas se denominam cristãos e escolhem a Igreja que mais lhe convém e pronto, e estão deixando com que o amor de Deus para com os homens e dos homens para consigo mesmos se esfrie…
Precisamos muito, nos tempos atuais, do Espírito Santo de Deus para ir de encontro a essa correnteza que está passando. Eu quero mudar...pessoal...me esperem também!!!
(todos saem de cena)
PASTOR DA IGREJA: (levanta-se do público e fala para a Igreja): E você meu irmão? De que lado você está? Se assim como estas personagens, você quer ser um verdadeiro Cristão, fique de pé nesse momento e oremos para que o Senhor Jesus transforme nosso ser!!!
FIM!!!!!!!!!!!!!!!
 
Diversos: