Salvação

Versão para impressão

TEATRO

Personagens:
- Jesus/Deus: Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, Príncipe da Paz. A personagem estará vestida com veste antigas, típicas das usadas na época do nascimento de Jesus.
- Johnny: É o personagem principal depois de Jesus/Deus, é claro. Usa veste normais de jovem, tem um diálogo moderno, típico jovem e necessita salvação.
- Cristã Ane: Jovem mulher, com trajes normais e modernos também.
- Bi Bia: Jovem, com roupas modernas características de baladas. Usa uma maquiagem carregada.
- Bill Boss: Usa modernas roupas elegantes (algo tipo esporte fino). É o chefe de Johnny.
- inimigo: ser peçonhento que foi derrotado por Cristo Jesus na cruz do calvário e na ressurreição, mas que ainda insiste em tentar incomodar. Usa roupas escuras (de preferência todas negras)

Cenário:
O cenário é simples, sendo necessário tão somente uma pequena mesa no fundo. Atrás da mesa, escondido, uma garrafa com 2 copos e alguns documentos. Ainda, 2 cadeiras ao lado da mesa.

Som:
- Censura de televisão (desde que haja concordância).
- Ária na Corda Sol – J. S. Bach: no violão (tocada todas as vezes que Johnny tenta se aproximar de Jesus antes da vez final).
- Som de disco arranhado (tocado logo após a Ária na Corda Sol, quando o inimigo impede Johnny de prosseguir).
- Preciso de Ti – Diante do Trono: tocado no final, quando Johnny se entrega a Jesus.

Peça
O teatro se inicia com o personagem Johnny tristonho no palco, cabisbaixo, enquanto o inimigo já aparece, meio que se ocultando. Entra em cena então Cristã Ane, que é amiga de Johnny, acompanhada de Jesus e se inicia um diálogo (o inimigo ao perceber a entrada de Jesus em cena esbraveja, mais se afasta demonstrando extremo pavor):
CA – O que você tem Johnny?
J – Não sei! Estou me sentindo mal, mas não sei dizer o que é. Estou angustiado e não consigo ver sentido nas coisas, na vida.
CA – Johnny, a vida só tem um sentido, só tem uma razão, só tem um motivo, e esse motivo é Jesus. Porque você não se entrega a Ele e vê o que ele é capaz de realizar.
J – Não me venha com esse papo de Jesus, parece maluca! Vocês crentes não bebem, não fumam, não namoram, enfim, não fazem nada!
CA – Pelo contrário Johnny, nós adoramos a Deus e nos regozijamos da presença Dele em nossas vidas, e isto é tudo. E digo mais, não há ninguém mais feliz do que aqueles que vivem na palavra de Deus e crêem em Jesus. Faça a prova, o que você tem a perder?
Johnny aparenta estar meio tocado, meio em dúvida (o inimigo faz cara de que não está gostando) mas por fim argumenta:
J – É, talvez um dia eu vá conhecer este tal de Jesus.
CA – Ok, sempre que precisar, pode contar conosco, pois assim é que vive o povo de Deus, amando a todos, pois este é o maior dom.
Cristã Ane então sai de cena, Jesus acompanhando ela, mas então Jesus fica no canto do palco olhando para Johnny. Ao ver que Cristã Ane está saindo de cena o inimigo volta a se arriscar e faz “fusquinha” para Cristã Ane, mas quando Jesus para, ele recua de novo e se aproxima de Johnny.
Johnny fica murmurando enquanto sozinho:
J – É, agora tenho certeza que ela é completamente maluca... vocês viram (como se estivesse falando com a platéia) ela falou “pode contar conosco”... como assim conosco, ela estava aqui sozinha... – então Johnny fica pensativo por um momento – se bem que ela me parecia tão feliz...
Johnny pensa mais alguns instantes e então decide:
J – Quer saber, acho que ela tem razão, eu não tenho nada a perder mesmo, vamos ver qual é que é a desse Jesus aí.
O inimigo se mostra inconformado com a decisão. Johnny se levanta e caminha na direção de Jesus, parado no canto do palco com a mão estendida e um sorriso no rosto. O inimigo então faz Johnny tropeçar e ele reclama (ou xinga, com devida censura sonora... o famoso piiiiii da televisão) enquanto o inimigo ri.
Quando Johnny está se aproximando de Jesus, o inimigo murmura alguma coisa no ouvido dele, e então duas pessoas conversando passam perto de Jesus e Johnny e este tenta disfarçar o que estava fazendo (mostrando-se envergonhado de se aproximar de Jesus). O inimigo ri novamente.
Johnny disfarça e novamente se aproxima de Jesus, com a mão estendida. O inimigo ao ver isso sai de cena e murmura alguma coisa no ouvido de Bi Bia que de longe já dá um grito, que assusta Johnny e este recolhe a mão antes de tocar na mão de Jesus. Bia então abraça Johnny e se inicia outro diálogo:
BBa – Johnny, há quanto tempo que não te via, que saudade. Como tem passado, mas... (olha para Jesus)... o que você está fazendo aqui? Não vai me dizer que virou crente?!!
Johnny então fica envergonhado e tenta disfarçar novamente:
J – Crente eu, imagina, precisaria que eu nascesse de novo, parece que não me conhece. Eu não caio na lábia desse povo não.
O inimigo parece satisfeito. Bi Bia então dá uma risada escandalosa e fala:
BBa – Hahahahahahahha! É verdade, até parece que você iria virar crente (o inimigo murmura algo no ouvido de Bia), justo você, que nunca fez nada direito, não vale nem uma pipoca sem sal, nem uma Fors Cola Light quente e sem gás. Acho que nem os crentes fazem muita questão de te converter, hahahahahahahahhahahaha.
Totalmente sem graça Johnny concorda com a cabeça com as afirmações de Bia e então ela ainda fala:
BBa – Não, mas nós não podemos deixar esse nosso reencontro ficar só assim, no meio da rua, vamos achar um lugar bom para bebemorarmos todas... hahahahahahhahaha ( o inimigo parece extremamente feliz).
Bia então conduz Johnny para Mesa no fundo do cenário, onde se senta com Johnny, pega uma bebida e conversa:
BBa – Então Johnny, você ainda está trabalhando naquela lojinha do seu Bill Boss?
J – Estou, graças a De.. – antes de terminar a frase Bia já interrompe ele.
BBa – Ah, mas eu tinha certeza! Você nunca quis estudar, nunca se esforçou, sempre foi um vagabundo e convenhamos, meio lentinho né... trabalhar lá para você é como se uma pessoa comum virasse presidente! Hahahahahaha!
Johnny parece ainda mais triste de quando se iniciou o teatro. O inimigo dá uma risada sarcástica no fundo e Jesus fica com uma aparência séria.
J – É, a coisa não ta fácil não. Mas a gente tem que batalhar, e é bom contar com os amigos... – na hora que ele olha Bia está no celular e não está prestando atenção em nada do que ele diz.
Bia então se levanta, ainda falando no celular e vai saindo de cena e diz:
BBa – Um instante querida... Johnny, agora preciso ir, depois nós conversamos mais... ah, por favor, você pode acertar a conta, é que eu estou com um pouquinho de pressa.
Johnny então deixa algum “dinheiro” em cima da mesa e novamente tristonho tenta se encaminhar para Jesus, que insistentemente estende o braço na direção dele. Johnny olha diretamente para Jesus, mas no caminho o inimigo o faz tropeçar novamente, rindo novamente, mas desta vez Johnny não xinga nem murmura, apenas olha para o chão, desconcentrando de Jesus, enquanto o inimigo vai e murmura algo no ouvido de Bill Boss.
Quando Johnny novamente olha para Jesus e vai caminhando em Sua direção Bill Boss entra em cena:
BBs – Johnny, muito bom te encontrar, estou precisando que alguém faça plantão hoje para ajeitar as coisas no setor administrativo e você vai ter que ir.
J – Mas hoje é Sábado!!!
BBs – Mas você TINHA algum compromisso?
J – Bem, na verdade eu ia à Igreja (fala baixinho).
BBs – Igreja? – pergunta preocupado – mas por quê? Quem vai casar?
J – Ninguém, mas é que...
BBs – Então quem morreu?
J – Na verdade muita gente morreu, mas é que...
BBs – Muita gente morreu? Vixe, mas foi acidente? É complicado, a culpa é do governo que não toma providências com esse trânsito...
J – Não chefe, o senhor não entendeu, eu não conheço ninguém que morreu não, eu só estava indo na igreja (repete baixinho novamente).
BBs – Ahhh! Não me venha com esse golpe, se você quer manter o seu emprego é melhor você me acompanhar imediatamente!
O inimigo dá nova risada. Bill Boss e Johnny vão novamente para a mesa no fundo do cenário, mas dessa vez pega alguns documentos no chão e Bill Boss sai de cena enquanto Johnny fica trabalhando.
Enquanto Johnny trabalha o inimigo fica falando em seu ouvido, bagunça seus documentos e apóia em suas costas. Empurra a cabeça de Johnny e fala para que a platéia ouça: Johnny não é ninguém (Johnny murmura a mesma coisa).
Passado algum tempinho, Johnny se levanta da mesa, com o trabalho terminado, e com a expressão de completo esgotamento, olha para Jesus, que retribui o olhar e estende ambos os braços para Johnny.
Andando lentamente, se arrastando, Johnny se caminha para Jesus. O inimigo percebe o que está acontecendo e novamente faz Johnny tropeçar que desta vez cai.
Enquanto Johnny está no chão o inimigo grita e esbraveja sobre ele:
I – SOFRA JOHNNY, SANGRE JOHNNY, EU QUERO A SUA DOR, EU QUERO TEU SOFRIMENTO...
O inimigo dá uma gargalhada de triunfo mas, Johnny, chorando, olha para Jesus, chama por Ele e estica a mão e pega na mão Dele.
O inimigo grita nããããããão, enquanto Jesus abraça Johnny e toca o louvor “Preciso de Ti”. Jesus e Johnny ficam abraçados enquanto toca o louvor e o inimigo faz a expressão da derrota no canto do cenário.
Jesus então levanta Johnny, limpa suas lágrimas. Johnny vai caminhando com Jesus até seu trabalho, onde Ele o abençoa. Surge então novamente Bill Boss. Ele se aproxima de Johnny com uma expressão aparentemente brava e o inimigo corre para Bill Boss para tentar novamente murmurar algo em seu ouvido. Jesus impõe a mão sobre a cabeça de Bill e impede que o inimigo se aproxime. Então, Bill, bem mais calmo diz:
BBs – Johnny, o trabalho que você fez ficou ótimo, estou precisando de uma pessoa de confiança para assumir o cargo de gerência, posso contar com você?
Johnny, sorrindo, concorda com a cabeça e abraça Bill, que sai de cena.
Bi Bia então entra, vendo Bill sair e pergunta (o inimigo novamente tenta se aproximar e Jesus impede, impondo a mão sobre a cabeça de Bi Bia):
BBa – Aquele era o Bill?
J – Era sim. Era o chefe abençoado que Jesus garantiu para mim. Pois Deus quer o meu melhor e eu sou fiel e agradeço a todas as bênçãos que Ele preparou para mim, por quê?
Bia se choca ao ouvir isso mas confessa:
BBa – Eu estou desempregada! Queria um chefe abençoado também. Na verdade não encontro mais solução na minha vida.
J – Eu sei quem pode te garantir isso – diz sorrindo e abraça Bia – eu também não sabia mais o que fazer e Ele me garantiu a solução. O nome dele começa com J, é Jesus Cristo. Você aceita Jesus como seu Senhor e Salvador e permite Ele de entrar na sua vida?
Bi Bia então aceita e Johnny a abraça e a convida para orar, saindo do palco.
Cristã Ane então entra em cena e abraça Johnny:
CA – Johnny, que bom, você encontrou Jesus. Você é muito importante para mim.
J – Obrigado Cristã Ane, você é muito importante para mim também. Cristo te ama muito e eu te amo muito em Cristo.
Jesus abraça todos.
O inimigo, desesperado, em uma última tentativa, tenta derrubar novamente Johnny. Jesus entra na frente e, enquanto o inimigo tenta correr, Jesus o segura e o joga no chão. Então os três saem de cena passando por cima do inimigo derrotado, sendo escoltados por Jesus.

Diversos: